Grupo ECC E-Consulting Corp. DOM Strategy Partners Instituto Titãs Inventures

Portal Ecommerce Org –  Março, 2014

Pesquisa sobre B2B aponta crescimento nesse segmento do e-commerce

B2B é a sigla utilizada para representar os negócios realizados entre empresas por meio de transações digitais.  Segundo a E-consulting  O total de negócios B2B foi de R$ 53,8 bilhões no segundo trimestre contra R$ 38,2 bilhões no primeiro trimestre de 2004.

O indice B2B  apresenta os volumes transacionados seja a partir de portais proprietários (B2B Companies), ou de E-Marketplaces – os chamados mercados digitais independentes. “A análise é feita desde a ponta de compra (e-procurement) até a ponta de venda (e-sales), abrangendo todas as formas e modelos de transação online entre empresas”, afirma Daniel Domeneghetti, diretor de estratégia e conhecimento da E-Consulting.

O comparativo entre o quarto trimestre de 2003 e o primeiro de 2004 aponta também uma queda do B2B Companies, de R$ 38,3 bilhões, de outubro a dezembro de 2003, para R$ 29,8 bilhões no período de janeiro a março deste ano. Já o B2B E- Markets evoluiu de R$ 5,8 bilhões para 8,4 bilhões no mesmo período.

Tanto o faturamento do B2B Companies quanto o do B2B E-Markets aumentaram do período de janeiro a março de 2004 e de abril a junho. O B2B Companies subiu de R$ 29,8 bilhões para R$ 42,8 bilhões, somando um total de R$ 142,7 bilhões do período do terceiro trimestre de 2003 a junho de 2004. Neste mesmo período o total do B2B E-Markets foi de R$ 172,8 bilhões e um crescimento de R$ 38,2 bilhões para R$ 53,9 bilhões do terceiro trimestre do ano passado a junho deste ano.

De acordo com Daniel Domeneghetti, diretor de estratégia e conhecimento da E-Consulting Corp. e Vice Presidente de Métricas e Conhecimento da Camara e-net, as operações B2B on-line no país ainda apresentam resultados tímidos perante a pujança de nossa economia off-line. Isso porque as cadeias de valor setoriais no país possuem em sua maioria empresas de médio, pequeno e micro portes. Ou seja, como a cadeia não está digitalizada, de nada adiantaria às grandes e multi (altamente tecnológicas e integradas) tentarem efetuar suas transações on-line. É algo como jogar ping-pong sozinho, dado que não há resposta. “O buraco é mais embaixo. É de inclusão empresarial”, diz ele.

Os comentários estão fechados.

Scroll to Top