Grupo ECC E-Consulting Corp. DOM Strategy Partners Instituto Titãs Inventures

Desde o início da civilização o homem transaciona bens se utilizando de meios de troca que vão desde o escambo à utilização de mecanismos de paridade, tais como cédulas, moedas, cheques, ordens de pagamento e cartões de crédito. Porém, as maiores e mais dinâmicas mudanças em curso na forma como os agentes transacionam e realizam a compensação financeira entre si concentram-se nos dispositivos e ambientes utilizados para tal. 

A evolução dos meios de pagamento teve um grande salto a partir do momento em que foi possível separar o valor monetário do seu meio físico.

As formas “físicas” de pagamento (moedas, cédulas, cheques etc) estão sendo substituídas, em ritmo acelerado, pelas formas eletrônicas e digitais. O grande avanço da Tecnologia da Informação, em conjunto com a proliferação do uso da Web e da telefonia celular, transformou tanto a forma e locais de compra, quanto os meios e formas de pagamento.

De acordo com o Banco Central, os cartões de crédito e débito aumentaram a sua participação em 84% nas vendas entre 2005 e 2008, em contraste com a queda de 23% no uso de cheques. Em 2008, ocorreram 2,1 bilhões de transações com cartões de débito, contra 1,94 bilhões de transações com cheques. Incluídos os cartões de crédito na conta, os cartões eletrônicos responderam por 53,8% dos pagamentos no varejo tradicional.

Por outro lado, as lojas não mais possuem restrições físicas ou geográficas. Uma vez tendo-se acesso a Web, seja através de um desktop ou de um dispositivo móvel (notebook ou telefone celular, por exemplo), é possível comprar em uma loja virtual localizada em qualquer parte do planeta e a qualquer horário.

Segundo o VOL – Índice de Varejo Online da E-Consulting, o e-commerce de bens de consumo deve atingir marca próxima de R$ 10bi de faturamento em 2009, chegando a R$ 21 bilhões em seu acumulado com automóveis e turismo. As compras virtuais já são uma realidade representativa no varejo; porém, comprar significa transacionar valor por um bem ou serviço, e, para tal, a evolução dos meios de pagamento tem importante papel na consolidação desta modalidade.

Os meios de pagamento online mais utilizados pelos internautas “e-consumidores” são cartões de crédito, respondendo por perto de 80%, cartões de débito com 8,5%, seguidos de perto por pagamentos via transferências bancárias e boleto com 9% das transações online.

Outras modalidades de pagamento, ainda inovadoras, prometem revolucionar ainda mais as modalidades de pagamento. Para tal, a tecnologia NFC (Near Field Communication – tecnologia sem fio de curto alcance, que permite a comunicação entre dispositivos próximos) promete maior agilidade, comodidade e segurança aos seus usuários.

Uma parceria entre Claro, VisaNet, Nokia, Visa, Bradesco e Banco do Brasil testará a viabilidade de um sistema de pagamento móvel no Brasil – o Visa PayWave, que permite a utilização de celulares com tecnologia NFC (Near Field Communication) no Brasil para a realização de pagamentos. A solução integrará cartões de crédito, débito, vales transporte e refeição aos celulares, bastando que o consumidor aproxime o aparelho de um terminal com essa tecnologia.

Os meios de pagamento eletrônico estão  em constante evolução. Os avanços da tecnologia, sedimentados pelo fenômeno da convergência tecnológica, trazem novos modelos de negócio impulsionando novas soluções e gerando valor através de rupturas dos processos tradicionais que buscam atender aos anseios de facilidade, comodidade e segurança de um público cada vez mais conectado.

Os comentários estão fechados.

Scroll to Top