Grupo ECC E-Consulting Corp. DOM Strategy Partners Instituto Titãs Inventures

Portal Sincovaga – Março, 2014

 

De acordo com o levantamento da E-Consulting, o comércio eletrônico no Brasil deve movimentar cerca de R$ 53,1 bilhões em 2014, registrando um crescimento de 22, 63% em relação ao ano anterior. Um dos fatores que já impulsiona os números do e-commerce brasileiro é a consolidação das operações online de grandes varejistas.

O estudo revela que, entre as três categorias que compõem o índice, os bens de consumo constituem a classe mais promissora, representando 49,7% do varejo online. A previsão de crescimento para este ano é de 34,64%, saindo de um volume de R$ 19,6 bilhões para R$ 26,4 bilhões. Umas das razões para o destaque deste boom é a aquisição de produtos mais caros e a disseminação das práticas de financiamento ao consumo online feitas por grande parte das operações de e-commerce. Outros fatores que alavancaram esse mercado são a integração dos modelos de varejos online com outros canais, inclusive offline, a chamada multicanalidade, e a expansão do social-commerce.

Já a categoria turismo deverá ter elevação de 19,30% nas vendas deste ano, partindo de R$ 11,4 bilhões para 13,6 bilhões. Por fim, está o segmento de automóveis, que envolve transações de carros, motos e peças. Para a categoria, cuja participação atual é de 24,7%, estima-se uma expansão de 6,5%.

“Com a facilidade de acesso ao crédito sendo uma realidade no mercado de e-commerce, o número de consumidores online deve aumentar em 19% neste ano, representando 44 milhões de pessoas. Já o volume de internautas no Brasil foi um dos que cresceu mais rapidamente em todo o mundo tendo um incremento de 14,12%, o que contabiliza para um total de 97 milhões de pessoas acessando as redes”, prevê Daniel Domeneghetti, sócio-fundador da E-Consulting

Os comentários estão fechados.

Scroll to Top